UMA CENA HIPOTÉTICA: Você vê algum compartilhamento na rede, observa alguém postar uma foto, lê um comentário e comenta logo em seguida, algo nos termos aproximados: “Na verdade o que faz o refrigerante ficar sem gás é o equilíbrio da pressão interna da garrafa, então tanto faz se você fecha a garrafa com muita ou pouca força, o que muda é o tanto de líquido que está dentro da garrafa (quanto menos líquido mais espaço para o ar dentro da garrafa, portanto ao entrar em equilíbrio com a pressão interna da garrafa o refrigerante vai ficar com pouco gás, não importa a força da “tampada” que você der na garrafa)”. Coisas que você não está fazendo ao escrever esse tipo de comentário: Sendo engraçado, passando conhecimento, desenvolvendo um diálogo, sendo uma pessoa sociável, se mostrando ser uma pessoa inteligente.

O que deve ser mais curioso para quem faz esse tipo de comentário corriqueiramente (e por vezes eu fui esse tipo de pessoa) é a ultima observação supracitada, soar inteligente. Existe uma ideia romântica do gênio, do indivíduo com poucas aptidões sociais que é capaz de através de seu intelecto chegar onde poucos humanos na história conseguiram, visionários destemidos que agraciados com clareza e propósito em seus focos, quebram barreiras e mostram algo novo e incrível para o mundo. Quando se faz um comentário como o hipotético acima, você absolutamente não está sendo nada disso.

Seu amigo saudosista postou uma foto do jaspion, a sua correção dos comentários da foto só mostram como você é um babaca não o seu conhecimento dessa famosa série japonesa.

Seu amigo saudosista postou uma foto do jaspion, a sua correção dos comentários da foto só mostram como você é um babaca e não o seu conhecimento sobre essa famosa série japonesa.

A minha mãe usa um termo que confesso não saber da onde veio que é o Deitar Sabença, que pode ser aplicado a esse tipo de ação de ensinar a alguém o erro em seus comentários, fotos, piadas, etc. O que se ensina a alguém através deste tipo de atitude é geralmente a sua própria falta de capacidade e argúcia em entender cinismos, sarcasmos e formas análogas. Quando você deita uma sabença você não está dizendo muita coisa sobre a pessoa que teve a sabença deitada sobre, você está se revelando uma pessoa muito pomposa e orgulhosa de seu próprio conhecimento, conhecimento este que geralmente vem de fontes externas ao seu próprio estudo, ao seu próprio debruçar-se sobre, conhecimento enfim que se visto de perto e com atenção,  nem conhecimento é. Deitar Sabença, na maior parte das vezes, é uma reprodução de factóides adquiridos por você através dos anos, e você pode ter orgulho dos vários factóides adquiridos por você através dos anos, eles podem realmente ser admiráveis mas, a sua falta de capacidade de interpretação de contexto, direção, ironia, humor, discurso, narrativa, perspectiva, etc. Provavelmente é mais admirável que o seu relicário de informações sobre cultura pop e cientificismos arraigados

Anúncios