UM PENSAMENTO conscientemente horroroso que invade a cabeça de adolescentes (de qualquer idade) quando estão envolvidos em algum enlace amoroso monogâmico é o seguinte “E se durante este tempo que estou com esta pessoa eu encontrar alguém melhor?” e as qualidades do objeto amoroso delas são postas em diferentes metros, para medir nelas as vantagens e desvantagens, os erros e acertos e, em grande parte, sua adequação a um ideal do que esta pessoa, que não tem experiência em saber como funcionam pessoas, inventou previamente, conscientemente ou não. Quando se mede alguém desta forma a analise é unidirecional, não se enxerga a relação que existe na interação dos objetos amantes, apenas o outro e suas características, o objeto amado é enxergado enquanto uma fase, um degrau na escada para o amor perfeito, o amante ideal e a promessa final de felicidade plena mesmo em vida.

andaime

O pensamento progressista ingênuo, em seus inúmeros fronts, opera justamente desta maneira. Através de um objetivo, de um telos claro, e da redução do mundo em teorias, lentes e instrumentos que o ajudam a comprimir, simplificar e operar ele através destas reduções. O problema da redução extrema é justamente este, quando você vai ver, está se remetendo a estes esquemas simplistas e não à coisa mesma, no caso do progressismo a redução do mundo e suas vissicitudes às operáveis pela teoria, no amor à redução e objetificação funcional da pessoa. No final das contas, a mesma coisa, o mesmo processo.

A alegoria do andaime é muito mais rica do que a da escada. Na escada você, no contexto narrativo de subí-la, esta substituindo um degrau pelo outro, um mais baixo por um mais alto. No andaime você está construindo uma estrutura artificial e provisória que sustenta o objeto final mesmo que está sendo erguido, enquanto ele é construído. O andaime, por sua consciente funcionalidade temporária, após a construção da coisa mesma, é desmontado ou destruído, sua operação artificial não torna-se mais necessária pois a estrutura mesma que foi erguida a partir dele se sustenta sozinha.

Eu prefiro o andaime.

Anúncios